Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Visita ao LNEG: Como foi?

por lab-i-duca, em 25.11.13

 

Na passada sexta-feira, dia 22 de Novembro, a BLC3 levou os alunos das turmas da Escola Secundária de Tábua ao Laboratório Nacional de Energia e Geologia, em Lisboa.

A visita começou com uma saída muito cedo de Tábua, às 7 da manhã, para conseguirmos chegar a Lisboa por volta das 10h30. A manhã foi ocupada com uma visita ao edifício Solar XXI, que é uma experiência em construção sustentável. O edifício foi construído para maximizar a exposição solar durante todo o ano, justificando assim a utilização de painéis solares em toda a fachada. O espaço foi também construído para optimizar a circulação do ar, uma vez que não possui equipamentos de refrigeração. Assim, a localização das janelas, o seu tamanho e composição, bem como os orifícios de ventilação, tornam o edifício mais fresco, sem recurso a processos consumidores de energia. O edifício tem ainda um isolamento especial, bem como painéis fotovoltaicos no tecto, que permitem suprimir necessidades ocasionais de energia complementar.

Os alunos tiveram oportunidade de visitar o edifício e de ver os laboratório energéticos, durante os quais lhe foi explicado como funcionam as células fotovoltaicas. Além disso, tiveram ainda duas apresentações: uma sobre o processo de construção e tecnologia incluída no edifício, e uma segunda sobre o conceito para o qual o edifício foi construído: Nearly Zero-Energy Buildings, ou seja um edifício com um consumo praticamente zero de energia.

O almoço foi uma agradável surpresa: uma vez que a cantina do LNEG se encontra em obras, tivemos que almoçar no pavilhão Ciência Viva. O espaço é extraordinário e cheio de pequenas experiências extremamente interessantes, especialmente a secção de Gastronomia Molecular e de Energia.

Durante a parte da tarde, os alunos visitaram a Unidade de BioEnergia, onde tiveram uma visita guiada ao laboratório de biocombustíveis. O processo foi dividido em 6 fases, que equivaleram também a 6 paragens: Preparação de Matérias Primas, Pré-Fracionamento, Métodos de Fracionamento, Bioconversão, Tratamento de Efluentes e Análise Laboratorial. Os visitantes tiveram a oportunidade de ver várias matérias primas a serem processadas, nos seus diferentes momentos, com explicações detalhadas dos processos e ferramentas laboratoriais envolvidas, além de as puderem ver em ação.

Os alunos estiveram sempre inquisitivos, procurando saber mais – ou compreender melhor, pedindo para explicar com termos diferentes ou comentando aquilo que viam.

Esta visita foi possível graças à Câmara Municipal de Tábua, que providenciou transporte. Foi uma visita ao abrigo da Semana da Ciência e Tecnologia do Ciência Viva, identidade que patrocina também o Lab-i-Duca, projeto da BLC3 que irá aproximar os alunos da região da realidade científica, através de visitas a laboratórios, estágios em identidades científicas e workshops.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D